Social TV: o jornalismo na segunda tela

De Rede JorTec
Ir para: navegação, pesquisa

Resumo

Ao contrário de prognósticos e constatações hiperbólicas que afirmavam que os hábitos de consumo do sujeito contemporâneo e a convergência midiática seriam responsáveis pela extinção da TV, o que observamos hoje é surgimento de uma nova experiência televisiva. O fenômeno da Social TV se refere à utilização das redes sociais, em especial o Twitter, de maneira síncrona a programação da televisão (PROULX; SHEPATIN, 2012, p. ix). A chamada TV em duas telas altera os modelos de negócio, o engajamento dos telespectadores e traz de volta o appointment television. Lançado em março de 2014 o aplicativo “Segunda Tela”, do canal Band, oferece ao telespectador multitasking acesso ao backchannel, enquetes e conteúdo complementar. Através do app também é possível assistir ao vivo a programação da emissora. A plataforma é uma edição atualizada da versão lançada em 2013, durante a Copa das Confederações. O ‘Segunda Tela’ marca a fase inicial de desenvolvimento do fenômeno da Social TV no Brasil, além de transpor o conteúdo televisivo para os dispositivos móveis.

Metodologia

Análise dos elementos imersivos e participativos usados no aplicativo “Segunda Tela”, e como estes interferem na recepção do telespectador multitasking.

Objetivo Geral

Objetivo deste projeto é analisar o aplicativo “Segunda Tela” da Band a partir das características e elementos imersivos da Social TV no âmbito do jornalismo.

Objetivo Específico

Monitorar os modos de interação utilizados pelo programa CQC - Custe o que custar- através do aplicativo de segunda tela do canal Band.

Atual estágio

Nos meses de setembro e outubro de 2013 foi realizado um levantamento bibliográfico sobre o estado da arte da Social TV e das principais práticas desenvolvidas pelas emissoras brasileiras. Posteriormente, foi feito o monitoramento do aplicativo ‘Segunda Tela’ e de que forma este contribui para a imersão, participação e interação do sujeito multitasking. No dia 15 de setembro, o monitoramento foi direcionado para o programa CQC – Custe o que custar. Durante a exibição da atração observou-se as formas de interação e participação oferecidas aos usuários, tais como enquetes, hashtags e conteúdo extra, e como estas alteraram o fazer televisivo.

A partir dos dados aferidos, a próxima etapa da pesquisa constitui em identificar os distintos papeis que o telespectador pode assumir ao adotar a segunda tela, de que forma a emissora engaja o público na plataforma, e como esta contribui para o enriquecimento da experiência televisiva do sujeito contemporâneo. O artigo contará com a seguinte estrutura: (1) Social TV: uma nova experiência televisiva; (2) O jornalismo da segunda tela; (3) Análise do aplicativo Segunda Tela/ CQC e (4) Considerações Finais.

Intersecções em outros tracks

Walter, Marcelo e Rodrigo

Relatório de Análise (15/09/2014)

http://goo.gl/kn7c5E

Capturas de Tela

http://goo.gl/1ynmcO

Vídeo demonstrativo

http://goo.gl/1Kd3lM

Escopo

http://goo.gl/cCUfqu


Referências

Band lança novo aplicativo com Segunda Tela. UOL, 2014. Disponível em: <http://showmetech.band.uol.com.br/band-lanca-novo-aplicativo-com-segunda-tela/>. Acesso em: 10 ago 2014.

BORGES, Gabriela. Social TV: Discussões preliminares sobre o fenômeno. In: I Colóquio Internacional em Mídia Digital - Televisão e Interatividade. Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora, 2013.

CANNITO, Newton. A televisão na era digital – interatividade, convergência e novos modelos de negócio. São Paulo: Plexus, 2010.

DALMONTE, Edson Fernando. Novos cenários comunicacionais no contexto das mídias interativas: o espalhamento midiático, 2014. Disponível em: < http://goo.gl/oFV2lp >. Acesso em: 2 jun 2014.

GALLEGO,Francisco. Social TV Analytics: Nuevas métricas para una nueva forma de ver televisión. Revista científica en el ámbito de la Comunicación Aplicada. Disponível em: <http://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4149293>. Acesso em 20 set 2013.

HARBOE, Gunnar. Introduction to Social TV. In: MARCUS, Aaron; ROIBÁS, Anxo Cereijo; SALA,Riccardo (Eds). Mobile TV Customizing Content and Experience. Springer: London, 2010.

HILL. Shawndra. Social TV: Linking Content, Buzz and Sales. Think with Google, 2012. Disponível em: <http://www.thinkwithgoogle.com/columns/social-tv.html>. Acesso em: 18 mar 2013.

JOHNSON, Steven. Tudo que é ruim é bom para você: como os games e a TV nos tornam mais inteligentes. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

LOTZ, Amanda. The Television Will Be Revolutionized. New York: New York University Press, 2007.

MONTPETIT, Marie-José. Your content, your networks, your devices: Social networks meet your TV Experience. Disponível em: < http://goo.gl/2NmmAH>. Acesso em: 13 out 2013

MONTPETIT, Marie-José; KLYM, Natalie; BLAIN, Emmanuel. The Future of Mobile TV: When Mobile TV Meets the Internet and Social Networking. In: MARCUS, Aaron; ROIBÁS, Anxo Cereijo; SALA,Riccardo (Eds). Mobile TV Customizing Content and Experience.Springer: London, 2010.

OEHLBERG, Lora; DUCHENEAUT, Nicolas; MOORE, Robert J.; THORNTON, James D.; NICKELL, Eric .Social TV: Designing for Distributed, Sociable Television Viewing. In: International Journal of Human-Computer Interaction, 2008. Disponível em: <http://www.parc.com/content/attachments/social-tv-ijhci.pdf>. Acesso em: 20 nov 2013.

O'REILLY, Tim; MILSTEIN, Sarah. The Twitter Book. Disponível em: <http://www.cubanxgiants.com/berry/329/spring11/readings/week8/thetwitterbook.pdf>. Acesso em: 8 jun 2014.

PRENSKY, Marc. Digital Natives, Digital Immigrants. Disponível em: <http://www.marcprensky.com/writing/Prensky%20-%20Digital%20Natives,%20Digital%20Immigrants%20-%20Part1.pdf>. Acesso em: 9 jul 2014.

PROULX, Mike; SHEPATIN Stacey. Social TV – How marketers can reach and engage audiences by connecting television to the web, social media, and mobile. New Jersey: John Wiley & Sons Inc, 2012.

Revista do Programa de Pós-graduação em Comunicação . LUMINA. v.7, n.2, 2013. Disponível em: <http://lumina.ufjf.emnuvens.com.br/lumina/issue/view/24>. Acesso em 1 ago 2014.

SANTAELLA, Lucia; LEMOS, Renata. Redes sociais digitais: a cognição conectiva do Twitter. São Paulo: Paulus, 2010.

SCHATZ, Raimund; BAILLIE, Lynne; FRÖHLICH, Peter; EGGER, Sebastian; GRECHENIG, Thomas. What are you viewing? - Explore the pervasive Social TV experience. In: MARCUS, Aaron; ROIBÁS, Anxo Cereijo; SALA,Riccardo (Eds). Mobile TV Customizing Content and Experience.Springer: London, 2010.

Segunda tela? Band cria aplicativo para transmitir programação em tempo real. Comunique-se, 2014. Disponível em: <http://portal.comunique-se.com.br/index.php/imprensa/73931-segunda-tela-band-cria-aplicativo-para-transmitir-programacao-em-tempo-real>. Acesso em: 10 ago 2014.

TANNER, Christy. The Value of Social TV Impressions, TVNextConference. Disponível em:< http://goo.gl/J6xj5k> .Acesso em: fev. 2012

Twitter mostra assuntos preferidos da TV. Meio e Mensagem. Disponível em: <http://www.meioemensagem.com.br/home/midia/noticias/2014/06/06/Twitter-mostra-assuntos-preferidos-da-TV.html>. Acesso em 20 jul 2014.

WOLTON, Dominique. Elogio do grande público - Uma teoria crítica da televisão. São Paulo: Ed. Ática, 1996.

ZUELL, Beatrice; PRERADOVIĆ, Nives Mikelić. Methods and usage of sentiment analysis in the context of the TV industry. Recent Advances in Information Science. Disponível em <http://www.wseas.us/e-library/conferences/2013/Dubrovnik/ECC/ECC-19.pdf>. Acesso em: 14 agosto de 2014.

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas